Allan dos Santos, o foragido de paradeiro bem conhecido

Nos últimos anos, o blogueiro Allan dos Santos, do portal Terça Livre, se transformou em um dos principais porta-vozes do bolsonarismo. Seria só uma opinião, lamentável, mas apenas uma opinião, se não fosse seguida daquilo que o STF aponta como uma série de crimes cometidos por Allan. Na defesa do bolsonarismo, Allan ataca as instituições […]

17 jun 2022, 16:15 Tempo de leitura: 1 minuto, 38 segundos
Allan dos Santos, o foragido de paradeiro bem conhecido

Nos últimos anos, o blogueiro Allan dos Santos, do portal Terça Livre, se transformou em um dos principais porta-vozes do bolsonarismo. Seria só uma opinião, lamentável, mas apenas uma opinião, se não fosse seguida daquilo que o STF aponta como uma série de crimes cometidos por Allan.

Na defesa do bolsonarismo, Allan ataca as instituições e seus representantes, os poderes da República e atenta a própria democracia. Segundo o Supremo Tribunal Federal, toda essa ação em rede configura a participação de Allan dos Santos em uma organização criminosa com objetivo de desestabilizar as instituições democráticas. E entre seus crimes estariam promover, financiar e participar de organização criminosa, calúnia, injúria e difamação, lavagem de dinheiro e incitação ao crime.

Por tudo isso, o ministro Alexandre de Morais, do STF, pediu em outubro de 2021 a prisão preventiva de Allan dos Santos, pois este continuava a práticar seus crimes mesmo com as sansões aplicadas pelo Tribunal. Antes mesmo de ter sua prisão decretada, Allan se mudou para os Estados Unidos e tem, a partir de lá, persistido em seus ataques contra à democracia brasileira. O pedido de prisão de Allan depende agora da sua extradição dos Estados Unidos para o Brasil, ação que está estranhamente parada pelas instâncias brasileiras, que não procedem com o pedido para que ele seja incluso na lista de fugitivos da Interpol. Allan está inclusive com o visto norte-americano vencido desde fevereiro.

Por todas essas razões, inclusive pelo escárnio com a justiça brasileira, uma vez que Allan participou até de uma motociata com o presidente Jair Bolsonaro nos Estados Unidos, nosso mandato está questionando as autoridades brasileiras sobre a extradição de Allan dos Santos. Para participar dessa causa, contra a impunidade, entre na nossa página e manifeste seu apoio: https://davidmirandario.com.br/extradita-allan/