Morte do ativista Popó Vaz velado em BH e causa será investigada

Ativista fez postagem nas redes sociais sobre "saúde mental"

17 mar 2022, 10:38 Tempo de leitura: 1 minuto, 21 segundos
Morte do ativista Popó Vaz velado em BH e causa será investigada

OUÇA ESSA MATÉRIA EM ÁUDIO

>> E uma outra situação aqui está envolto em mistério e a morte do do ativista trans sexual Popó Vaz. O corpo dele foi velado nesta quarta-feira em em Belo Horizonte, o que era e policial ano. >> O corpo do policial civil e ativista transsexual Paulo Vaz, conhecido como Popó Vaz, foi velado no Cemitério Parque da Colina, no bairro Nova Cintra, na região Oeste de Belo Horizonte, nesta quarta-feira, ele tinha trinta e seis anos de idade. A morte de papal foi confirmada na última segunda-feira pela Associação Nacional de travestis e transsexuais. A causa não foi divulgada. A entidade destacou que Paulo era uma ativista que atuava no enfrentamento da Transfobia e em defesa das pessoas trans masculinas. A Polícia Civil de São Paulo está investigando o caso. Foram realizadas experiências no local da morte e no corpo de Papão, com mais de duzentos mil seguidores. No Instagram. Paulo ficou conhecido por ser um dos poucos homens transsexuais que trabalhavam na polícia. Ele usava as redes sociais como uma plataforma de defesa dos direitos da comunidade. Lgbtqi a mais. O policial mineiro era casado com o youtuber Pedro hmc do canal, põe na roda, ele se identificava como um homem trans. Ganhei e chegou a sofrer ataques transfóbicos pela internet. Quando anunciou o relacionamento com Pedro. Pelas redes sociais, vários artistas e políticos lamentaram a morte de Popó, como Daniela Mercury, John rucker, o deputado federal David Miranda e a vereadora érika Rio tá de Belo Horizonte, Laura Marques.