Premiação LGBTQ+ divulga lista de brasileiros indicados na edição 2021

David já foi premiado em 2019 e concorre mais uma vez na categoria "Militante"

23 dez 2021, 10:34 Tempo de leitura: 7 minutos, 52 segundos
Premiação LGBTQ+ divulga lista de brasileiros indicados na edição 2021

Felipe Neto, Xuxa e Emicida são reconhecidos em premiação pró-diversidade; Marcos Pigossi, Carmo Dalla Vecchia e Maria Casadevall concorrem a “Oscar LGBT+”; Eduardo Leite, David Miranda e Monica Benicio concorrem a troféu LGBTQIA+; Gil do Vigor, Johnny Massaro e Marcelo Cosme estão entre os indicados de prêmio LGBT+

A premiação Poc Awards, que elege anualmente instituições e personalidades brasileiras comprometidas com a comunidade LGBTQIA+, divulgou a lista de indicados da edição de 2021. Promovida pelo portal de notícias Gay Blog BR, do aplicativo SCRUFF, a premiação traz destaques da música, esporte, política, jornalismo, entretenimento, publicidade e personalidades que se declararam LGBT+ no último ano. Ao todo, são 24 categorias disponíveis para votação do público e os vencedores serão anunciados no dia 24 de dezembro.

Marco Pigossi, Carmo Dalla Vecchia, Luísa Sonza, Douglas Souza, Gil do Vigor, Linn da Quebrada, Eduardo Leite, Maria Casadevall, Laerte, Pabllo Vittar e Preta Gil são alguns nomes famosos que concorrem aos troféus do Poc Awards. Aliados da comunidade LGBT+, como Emicida, Felipe Neto e Xuxa, também são reconhecidos em suas respectivas categorias pelas iniciativas e posicionamos pró-diversidade ao decorrer do ano. Conjuntamente, nomes emergentes e novos talentos LGBTQIIA+ têm visibilidade garantida na premiação, como o caso do categoria “Música Poc Brasileira”, que traz os queernejos Gali Galó e Zerzil, o pagodeiro gay João Rosa, o ex-The Voice Matteus, o ator e cantor Mateus Ribeiro, o multiartista gaúcho Jona Poeta e os alternativos Martte, Piettro e Wagner Luther como indicados.

Em 2020, entre os vencedores do troféu, estiveram Padre Júlio Lancellotti, Rita Von Hunty, Silvero Pereira, Erika Hilton, Urias, Daniela Mercury, Lulu Santos, Gabeu, Vittor Fernando, Igor Cosso, Hugo Bonemer, Erika Hilton, LATAM, Instagram e Netflix.

Para votar no Poc Awards 2021, o público pode acessar ao site do Gay Blog BR by SCRUFF até a próxima quinta-feira, dia 23 de dezembro.

“POC POC”

A premiação “Poc Awards” tem seu nome inspirado em uma gíria da comunidade LGBTQIA+ que foi ressignificada ao longo dos anos. “No início da década de 2000, o termo ‘poc’ era utilizado de forma pejorativa para se referir aos gays mais afeminados. ‘Poc poc’ era uma onomatopeia do barulho do andar de salto alto”, conta Vinícius Yamada, editor-chefe do Gay Blog BR. “No entanto, com o tempo, o termo passou a ter um novo significado e atualmente não possui a conotação ofensiva de outrora. Hoje, o termo ‘poc’ é símbolo de empoderamento e uma maneira carinhosa e humorada de gays se chamarem uns aos outros”, explica.

Tanto os troféus Poc Awards quanto o portal Gay Blog BR têm assinatura do app SCRUFF, que está presente no Brasil desde 2018 e conecta mais 15 milhões de gays, bissexuais e transexuais em mais de 180 países entre os 6 continentes. Fundado em 2010 por Johnny Skandros e Eric Silverberg, agora seu CEO, o aplicativo SCRUFF está disponível gratuitamente em dispositivos iOS e Android.

SERVIÇO

Poc Awards 2021 | Gay Blog BR by SCRUFF
Votação aberta até 23 de dezembro
Através do link: www.gay.blog.br
Resultado: 24 de dezembro no site Gay Blog BR by SCRUFF

INDICADOS 2021

As 24 categorias e os respectivos indicados do Poc Awards 2021:

– “Poc do Ano”, categoria dedicada a personalidades que “saíram do armário” ou trouxeram representatividade em 2021: Aline Wirley, Carmo Dalla Vecchia, Daniel Adjuto, Eduardo Leite, Franklin David, Professor Israel Batista, Johnny Massaro, Karin Hills, Lucas Rangel, Luísa Sonza, Marcelo Cosme, Marco Pigossi, Maria Casadevall, Nath Finanças, Paula Mattos, Pedro Pacífico e Rainer Cadete. Menção honrosa para Sérgio Mamberti.

– “Artivista”, categoria para artistas envolvidas com causas: Amara Moira, Bixarte, Jup do Bairro, Laerte, Marina Mathey e Renata Carvalho.

– “Comunicação”, categoria para LGBTs que usam as redes sociais para refletir sobre temas pertinentes à comunidade: Ad Junior, Alberto Pereira Jr, André Carvalhal, Fábio Mariano, GG (Bom Dia, Bixa), Katu Mirim, Thiago Amparo e William de Luca.

– “Plataforma Friendly”, categoria a qual o público avalia qual rede social mais atuou contra a LGBTfobia: Facebook, Instagram, Linkedin, TikTok, Twitter e Youtube.

– “Tem Local”, para o espaço que mais promoveu a cultura LGBTQIA+ em 2021: APOGLBT SP, Casa Natura Musical e Festival MixBrasil.

– “Agitadores Sociais Virtuais Homossexuais”, categoria dedicada a influencers humorados: Alvxaro, Gabriel Villane, Guto TV, Luan Poffo, Raony Phillips e Yarley. Menção honrosa para Daniel Carvalho (Katylene).

– “Esporte”, para atletas que se destacaram na mídia em 2021: Douglas Souza, Marta, Izabela da Silva, Maique Reis, Tifanny Abreu e Vinícius Freitas. Menção honrosa para Fábio Torrecillas.

– “Literatura”, para obras de não ficção ou de reconstrução de fatos históricos: “Contra a Moral e os Bons Costumes” (Renan Quinalha), “Divina Valéria” (Alberto Camarero e Alberto de Oliveira), “Enverga, mas não quebra: Cintura Fina em Belo Horizonte” (Luiz Morando), “Transfeminismo” (Letícia Carolina Nascimento), “O brilho das velhices LGBT+” (Baron, Henning e S. Regina) e “Tybyra: Uma Tragédia Indígena Brasileira” (Juão Nyn). Prêmio “hours concours” para João Silvério Trevisan – “Seis Balas Num Buraco Só”

– “Aliada”, categoria para simpatizantes da causa LGBTQIA+ que usam suas redes sociais para se posicionar e defender a diversidade: Alana Azevedo, Fayda Belo e Xuxa.

– “Brother”, categorias para aliados que usam a visibilidade para defender pautas LGBTQIA+: Alessandro Molon, Emicida e Felipe Neto.

– “Música Poc Brasileira – MPB”, dedicada a novos talentos: Gali Galó, João Rosa, Jona Poeta, Martte, Mateus Ribeiro, Matteus, Piettro, Wagner Luther e Zerzil. Menção honrosa para Nelson Freire e Zezinho Corrêa.

 “Ícone”, neste ano, a categoria é voltada para LGBTs que participaram de reality shows: Gil do Vigor, João Pedrosa, Lucas Selfie, Lumena Aleluia, Matheus Pasquarelli, Rico Melquiades e Tarso Brant.

– “Ator”, para os atores que se destacaram ou levaram representatividade para a arte: Carmo Dalla Vecchia, Igor Fernandez, João Pedro Oliveira, Johnny Massaro, Kelner Macêdo e Kiko Mascarenhas. Menção honrosa para Carlos Leça, Kleber Lopes, Luiz Carlos Araújo e Paulo Gustavo.

– “Artista”, categoria para cantores e intérpretes de hits e que já possuem fã clubes consolidados: Adriana Calcanhotto, Ana Carolina, Daniela Mercury, Danny Bond, Liniker, Linn da Quebrada, Lulu Santos, Majur, Maria Gadu, Mart’nalia, Pepita, Preta Gil, Sandra de Sá, Silva e Urias.

– “Campanha”, para peças publicitárias: Amstel (“I am what I am”), Avon (“Mês Violeta”), O Boticário (“Explicações”), Burger King (“Como explicar?”), Mercado Livre (“Beijos Icônicos) e TikTok (“Livre Para Ser”).

– “Militante”, para personalidades que visam garantir direitos para LGBTs: Bruna Benevides, Carolina Iara, David Miranda, Erica Malunguinho, Erika Hilton, Fabiano Contarato, Fábio Felix, Prof. Israel Batista, Monica Benicio, Paulo Iotti e Todd Tomorrow. Menção honrosa para Anyky Lima, Alexandre Böer, Janaína Lima, Loren Alexander, Marco Trajano e Valéria Rodrigues.

 “Hit do Ano”, para as canções que fizeram sucesso nas plataformas de streaming: Anitta – “Girl From Rio”, Gloria Groove – “A Queda”, Jão – “Coringa”, Ludmilla – “Ela Não”, Luísa Sonza – “Intere$$eira” e Pabllo Vittar – “Ama Sofre Chora”.

– “The Bosh”, categoria para personalidades que usaram o humor para defender direitos básicos: Anitta, Bruno Sartori e Esse Menino.

– “Personalidade”, categoria voltada para entrevistados de 2021 do Gay Blog BR by SCRUFFChico Felitti, Felipe Martins, Juliano Dip, Kiko Mascarenhas, Lorna Washington, Luís Salém, Lumena Aleluia, Marcos Oliveira, Nany People e Pedro Pacífico. Menção honrosa para Gilberto Braga, Ruddy Pinho e Maravilhosa.

– “Elas que lutam”, para instituições governamentais que realizaram ações para beneficiar a diversidade: Coordenação de Políticas LGBTI da Prefeitura de SP, Coordenação de Políticas para a Diversidade do Estado de SP, Coordenadoria da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio e Secretaria de Justiça Social da Bahia (SJDHDS).

– “Pegue meu dinheiro”, para empresas que tiveram uma expressiva colaboração com a comunidade LGBTQIA+, seja através de ações, políticas internas ou posicionamentos: Accor, AME, Avon, O Boticário, Bradesco, British Council, Burger King, C6 Bank, Diageo, Doritos, Google, Havaianas, IBM, Itaú, Levi’s, Mercado Livre, Natura, Netflix, Nivea e Tim.

– “Telejornalista”, categoria que estreia este ano no Poc Awards: Alex Sampaio, Daniel Adjuto, Fabio Ramalho, Juliano Dip, Marcelo Cosme e Matheus Ribeiro. Menção honrosa para Artur Xexéo.

– “Lenda”, dedicada a drag queens com longa trajetória e tidas como “divas” da comunidade: Dimmy Kieer, Kaká di Polly, Marcia Pantera, Paulette Pink, Salete Campari, Silvetty Montilla, Suzy Brasil, Tchaka e Thalia Bombinha.

– “Boy Magia”, que nesta edição traz atores do entretenimento adulto entrevistados pelo Gay Blog BR by SCRUFFAndy Onassis, Arthur Mondelo, Atlas Xavier, Augusto (Mundo Mais), Eduardo Picasso, Leicy Sposito, Marcelo Debian, Marcos Goiano, Rico Marlon, Samuel Decker, Victor Ferraz e Vitor Guedes. Menção honrosa para Lucas Almeida e Renan Maranhão.