Paulo Paim movimenta redes sociais com mês da Consciência Negra

Votação de projeto de 14º salário a aposentados ajuda deputado a ingressar no FSBinfluênciaCongresso

2 dez 2021, 16:59 Tempo de leitura: 2 minutos, 46 segundos
Paulo Paim movimenta redes sociais com mês da Consciência Negra
Bússola (Exame)
Ranking produzido pelo Instituto FSB Pesquisa mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais (Preto Zezé/Divulgação)

No mês da Consciência Negra, o tema esteve ainda mais presente nas redes sociais do senador Paulo Paim (PT-RS), que tem no combate ao racismo uma de suas bandeiras parlamentares. Apenas no período entre 23 e 29 de novembro, ele publicou dez posts tratando do assunto, que o ajudaram a mobilizar sua base e a integrar o ranking FSBinfluênciaCongresso. Após conquistar sete posições, ele é o 13º dentre os 15 integrantes do Senado mais atuantes nas mídias digitais.

O ranking, produzido pelo Instituto FSB Pesquisa, mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais.

Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que trabalha para ser candidato à Presidência da República em 2022, também manteve resultado positivo nas redes, mesmo após o fim da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid, na qual teve papel relevante. As publicações em seus perfis online possuem alto grau de interação, como o post em que critica a existência do chamado “orçamento secreto”. O comentário sobre o tema conquistou 9.700 curtidas e 1.300 compartilhamentos no Twitter. Com o desempenho, ele alcançou o nono lugar no levantamento.

Outros destaques no período foram Renan Calheiros (MDB-AL), que retornou ao ranking após avançar quatro colocações; Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Marcos do Val (Podemos-ES), que ganharam três posições cada um. Por sua vez, Humberto Costa (PT-PE) e Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) têm se revezado nos dois primeiros lugares durante sete semanas. Na última, a vantagem foi para o filho do presidente da República, que está em primeiro. O Podemos, com quatro representantes, é o partido com mais nomes na lista.

Câmara

A aprovação, na Comissão de Finanças e Tributação, de projeto que prevê o pagamento de 14º salário a segurados do INSS movimentou as redes sociais do deputado Ricardo Silva (PSB-SP). Nos últimos dias, seus diversos posts sobre o tema conquistaram milhares de interações no Facebook. Apenas uma publicação, no dia da votação, já angariou 199.000 curtidas, 123.000 comentários e 134.000 compartilhamentos. O sucesso do assunto o alçou ao posto de sexto integrante da Câmara dos Deputados mais popular no ambiente online, de acordo com o ranking FSBinfluênciaCongresso.

Nome com forte presença digital, David Miranda (PSol-RJ) também teve semana positiva nas redes a ponto de ingressar novamente na lista dos parlamentares mais influentes. Ele se tornou o 20º no ranking após subir 17 posições. Crítico do governo Jair Bolsonaro, defensor da causa LGBTQIA+ e do movimento negro, ele conquistou alto engajamento, por exemplo, em publicação na qual relatou o caso de um jovem preto que quase perdeu a formatura por ter sido parado pela polícia a caminho da cerimônia. O post conquistou 9.600 curtidas e 3.600 comentários no Facebook.

Alê Silva (PSL-MG) foi outro que se destacou no período, ao subir 14 degraus no ranking e atingir o 16º lugar, assim como Sargento Fahur (PSD-PR), que ganhou 12 posições e se tornou o nono do levantamento. Carla Zambelli (PSL-SP) continua a ser a rainha das redes sociais da Câmara dos Deputados, mantendo a primeira colocação. O PSL, com nove integrantes, é o partido que abriga mais nomes na lista.