David Miranda pede que líderes reconsiderem acordos com o Brasil por causa de política ambiental

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), o deputado no Parlamento Europeu Francisco Guerreiro e a presidente da Agência de Notícias de Direitos Animais (Anda) assinam um manifesto em que convidam líderes mundiais a reconsiderarem qualquer acordo comercial com o Brasil enquanto o desmatamento na Amazônia e a emissão de gases poluentes não forem enfrentados pela política ambiental do país.

4 jun 2021, 12:14 Tempo de leitura: 1 minuto, 9 segundos
David Miranda pede que líderes reconsiderem acordos com o Brasil por causa de política ambiental
Mônica Bergamo (Folha de S. Paulo)

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), o deputado no Parlamento Europeu Francisco Guerreiro e a presidente da Agência de Notícias de Direitos Animais (Anda) assinam um manifesto em que convidam líderes mundiais a reconsiderarem qualquer acordo comercial com o Brasil enquanto o desmatamento na Amazônia e a emissão de gases poluentes não forem enfrentados pela política ambiental do país.

O documento afirma que o atual governo “permite o desmatamento na Amazônia por motivos de crescimento industrial e comercial” e “nega a existência de alterações climáticas”. “O Brasil de Bolsonaro tornou-se assim um pária do clima e do ambiente”, dizem.

David Miranda durante sessão de posse dos deputados federais da 56ª Legislatura, em Brasília – Marcelo Camargo – 1ºfev.2019/Agência Brasil

“Devemos igualmente, no âmbito das Nações Unidas, promover e encetar novas discussões multilaterais com o Brasil, a fim de se chegar a acordo sobre objetivos globais ambiciosos, concretos e vinculativos em matéria de proteção do clima, da biodiversidade e dos direitos humanos”, segue o manifesto.

A carta é endereçada ao secretário-geral da ONU, António Guterres, ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e à presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. O documento deve ser enviado no sábado (5), quando será celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente.