Projeto torna obrigatória a divulgação do Ligue 188 em rádio, TV e internet durante a pandemia

Número é mantido pelo Centro de Valorização da Vida para atender pessoas em sofrimento psíquico

23 abr 2021, 15:14 Tempo de leitura: 1 minuto, 34 segundos
Projeto torna obrigatória a divulgação do Ligue 188 em rádio, TV e internet durante a pandemia
Murilo Souza (Câmara dos Deputados)
Will Shutter/Câmara dos DeputadosFonte: Agência Câmara de Notícias

O Projeto de Lei 2163/20 obriga emissoras de rádio e televisão e sites comerciais na internet a divulgarem diariamente, durante a pandemia de Covid-19, o Ligue 188 – serviço gratuito do Centro de Valorização da Vida (CVV), que oferece apoio emocional e trabalha na prevenção do suicídio. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

De acordo com a proposta, a divulgação do Ligue 188 em rádio ou televisão deverá ter duração mínima de 20 segundos e, no caso da internet, a mensagem divulgando o serviço deverá ser mostrada com destaque a cada acesso.

Caberá aos órgãos responsáveis pela fiscalização dos serviços monitorar o cumprimento da nova exigência, podendo aplicar, em caso de infração, as penalidades previstas no Código Brasileiro de Telecomunicações, na Lei Geral de Telecomunicações e no Marco Civil da Internet.

Saúde mental
Proposto pelo deputado David Miranda (Psol-RJ) e tendo como coautores os demais nove deputados do Psol, o projeto traz como justificativa a necessidade de governos e organizações proporem medidas para reduzir os efeitos da pandemia de Covid-19 sobre a saúde mental da população.

“Não se pode descuidar da saúde mental dos brasileiros e brasileiras que veem hoje suas vidas, famílias, sonhos e rendas afetadas pelo presente sombrio trazido pela pandemia e por um modelo econômico perverso que torna mais difícil o seu combate”, conclui a justificativa.

Tramitação
O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Fonte: Agência Câmara de Notícias