[O Globo] Crivella nomeia ex-funcionário da Transpetro demitido por justa causa

18 de dezembro de 2017 18h48

RIO – Em decreto publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial, o prefeito Marcelo Crivella nomeou Lenilson de Oliveira Vargas como coordenador da Diretoria Técnica e de Logística da Comlurb. O decreto produz efeitos retroativos ao dia 17 de outubro. Ou seja, nesses quase dois meses Lenilson desempenhou informalmente suas funções na empresa.

Em novembro, O GLOBO revelou que Lenilson era funcionário da Transpetro, mas acabou sendo demitido da subsidiária da Petrobras no início do ano por justa causa, após uma comissão interna constatar seu envolvimento em uma fraude na contratação de uma empresa de consultoria, na esteira do escândalo da Lava-Jato.

Em janeiro, logo após voltar atrás na nomeação de um “ficha suja”, Crivella havia dito que não permitiria que pessoas com maus antecedentes assumissem cargos estratégicos na prefeitura. Nesse caso, porém, o município alegou que não havia nada de irregular que impedisse a nomeação de Lenilson. O ex-executivo da Transpetro assumiu o posto em lugar José Henrique Rabello Penido Monteiro, um antigo executivo da Comlurb. Nos últimos anos, Penido atuou em diversas funções estratégicas na empresa. Entre as atividades, ajudou a planejar o fechamento do aterro sanitário de Gramacho (Duque de Caxias). No governo do Estado, chegou a exercer o cargo de subsecretário de Meio Ambiente no governo Moreira Franco.

A nomeação de Lenilson é questionada pelo vereador David Miranda (PSOL). Ele também põe sob suspeita a nomeação de Rubens Teixeira, em outubro, para a presidência da Comlurb. Para David, Rubens não poderia ter assumido a direção da empresa por ter sido candidato a vereador em 2016. Uma lei federal estabelece uma espécie de quarentena para ex-candidatos interessados em assumir a direção de empresas públicas. Na semana passada, David entrou com uma ação na Justiça para tentar anular a nomeação de Rubens Teixeira.