Encontro pela Democratização da Comunicação reúne propostas para garantir os direitos dos comunicadores independentes do Rio

14 de setembro de 2017 19h51


O primeiro encontro com jornalistas alternativos e comunicadores populares e digitais, organizado pelo mandato coletivo do David Miranda, nesta quarta-feira (13/09), deu início a um ciclo de trabalhos que tem como finalidade pôr em prática propostas que visam à defesa e à garantia dos direitos da democratização e da pluralização da comunicação no município do Rio.

Vice-presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara Municipal, David vai reunir as sugestões apresentadas no encontro e elaborar projetos e ações que fortaleçam e respaldem a atuação dos grupos de comunicadores independentes.

“Sabemos que a diversidade da comunicação é fundamental para o fortalecimento da democracia. Ou temos muitos meios para receber as informações ou seremos manipulados pelos monopólios e oligopólios da comunicação. Eu enfrentei donos de grandes organizações de imprensa por causa de manipulações políticas”, disse David.

Para Juliane Gouveia, da Agência de Notícias das Favelas / A Voz da Favela, seria importante que o poder público criasse mecanismos para apoiar iniciativas de jovens comunicadores populares, oferecendo, inclusive, estrutura para que possam criar e atuar em novas mídias digitais nas favelas. Ela lembrou ainda que esses jovens denunciam casos de violência locais e vivem enfrentando constantes ameaças a suas vidas.

 

O editor do Jornal Bafafá, Ricardo Rabelo, questionou a forma como os órgãos públicos decidem quais veículos devem receber a verba de publicidade. Já o editor da Revista Radis, Rogério Lannes, fortaleceu a sugestão de criar um comitê em defesa e pelas garantias dos direitos dos jornalistas alternativos e comunicadores digitais e populares.

David Miranda afirmou é importante mobilizar grupos e entidades da sociedade civil para a proteção da liberdade de imprensa e de expressão no município do Rio, e, consequentemente, defender os comunicadores independentes. No próximo encontro, a intenção é reunir outros parlamentares, juristas e representantes de várias instituições para esforços em torno das iniciativas. O mandato já está elaborando projetos de lei e de resolução com as sugestões apresentadas a serem protocolados na Câmara de Vereadores.

O encontro contou com a presença de representantes do Jornal Bafafá Opinião, do Jornal Capital Cultural, do Jornal Opinião/Expressão, da Agência de Notícias das Favelas, da publicação Voz da Favela, do site Comunicação Colorida, de estudantes universitários e da ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio, Paula Máiran.